Notícias

CADASTRE-SE E
FIQUE POR DENTRO

Pesquisar

Administrativo, Infraestrutura e Urbanístico
Ambiental
Arbitragem
Contencioso Imobiliário
Contratual
Família e Sucessões
Empresarial
Imobiliário
Mercado de Capitais
Trabalhista
Compliance e Penal Empresarial
Prevenção e Resolução de Litígios
Tributário

Na mídia

Martim Vasques da Cunha conta trajetória de Mário Sérgio Duarte Garcia em biografia

publicado em 08/09/2021 11:11

Fonte: Análise Editorial

Falecido em abril de 2021, o advogado foi um dos ícones da luta pela democracia no Brasil.

Escrever sobre a vida de uma importante personalidade brasileira, especialmente de uma que teve forte influência na história da advocacia, é um desafio e tanto. A tarefa exige que, além da dedicação natural ao projeto, exista também uma afinidade entre o escritor e o trabalho retratado na obra, que será apreciada principalmente por familiares e amigos próximos do personagem biografado. Foi no convite de Rodrigo Duarte Garcia, neto de Mário Sérgio Duarte Garcia, que o jornalista Martim Vasques da Cunha encontrou a oportunidade de cumprir tal desafio, relatando a trajetória do profissional no livro "Um Democrata do Direito - A Vida e o Exemplo de Mário Sérgio Duarte Garcia", lançado no mês em que o advogado completaria 90 anos.

Mário Sérgio construiu uma sólida carreira na advocacia, tendo ocupado cargos de referência em instituições importantes ao longo de sua vida. Foi secretário da Justiça do Estado de São Paulo de 1987 a 1990, presidiu o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a seccional paulista da OAB e a Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), além de ter sido membro de diversas entidades prestigiadas, como a Academia Paulista de Letras Jurídicas. O advogado também foi um dos nomes mais engajados na luta pela democracia brasileira, tendo presidido o comitê suprapartidário que conduziu a campanha das Diretas Já e atuado na defesa da anistia aos presos políticos da ditadura militar.

O jornalista Martim Vasques relata que a obra foi produzida por meio da influência de três pessoas: Rodrigo Duarte Garcia, neto de Mário Sérgio, que conhecia seu trabalho e fez o convite para que ele escrevesse a biografia de seu avô; Mário de Barros Duarte Garcia, filho do biografado e pai de Rodrigo, que o referendou posteriormente; e Ronaldo Graça Couto, editor da Metalivros, que viabilizou todo o projeto da biografia. Com a publicação sobre o sócio fundador do Duarte Garcia, Serra Netto e Terra Sociedade de Advogados, Martim conta que viu a possibilidade de fazer algo mais narrativo, menos ensaístico e também mais leve em termos de estrutura dramática e de estilo literário. Ele acredita que conseguiu cumprir com o desafio de escrever sobre a vida de um advogado sem cair nos jargões jurídicos.

Sendo conhecedor da trajetória do advogado, especialmente sobre a época da OAB Federal e das Diretas Já, durante o combate à ditadura militar, o escritor afirma que o livro foi uma oportunidade de escrever sobre uma pessoa verdadeiramente boa, tendo em vista que suas outras publicações eram muito sombrias. Ele também explica que sempre escreve para o leitor comum e não apenas para uma comunidade específica, como a jurídica: "Gostaria muito que os leitores tivessem o exemplo de Mário Sérgio Duarte Garcia não só como um impecável homem público, mas também como um ser humano que, na vida particular, deu demonstrações inequívocas de bondade a seus amigos, familiares e até mesmo a estranhos, que sempre tiveram nele uma palavra de conforto ou de auxílio".

Martim Vasques da Cunha graduou-se em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) em 2000, possui mestrado em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), finalizado em 2008 e, em 2015, concluiu um doutorado em Ética e Filosofia Política pela Universidade de São Paulo (USP). Escreveu, além da biografia apresentada nesta matéria, outros quatro livros: Crise e Utopia - O Dilema de Thomas More (2012); A Poeira da Glória (2015); A Tirania dos Especialistas (2019) e O Contágio da Mentira (2020).

compartilhe:

CADASTRE-SE E FIQUE POR DENTRO